4 dicas de normalização de referências para a Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil

Oi! Nem só de normas ABNT vivem os estudantes e pesquisadores deste universo, não é vdd? Há instituições que pedem que os resultados da pesquisa que será apresentada na monografia sejam apresentados no padrão de um periódico científico.

Além dos elementos que formatam o texto do artigo, o periódico também exige que as citações e referências sigam normas específicas, que geralmente são baseadas numa norma nacional ou internacional com algumas adaptações. Sabendo desta necessidade, e querendo muito ajudar você, a partir de hoje publicarei dicas que te ajudarão a adequar seu artigo e/ou monografia ao padrão de um periódico. 

Começarei com um título bastante comum à realidade da comunidade de estudantes que a equipe de bibliotecários atende na instituição que atuo: a Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil (RBSMI).

glogo

A responsabilidade de autoria da RBSMI é do Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira (IMIP), e os artigos trazem temas relacionados à saúde materno infantil, englobando aspectos biomédicos, epidemiológicos e socioculturais. Saiba mais detalhes sobre o título clicando aqui.

É possível visualizar na instruções para autores algumas informações gerais sobre a formatação das referências: a) Elas devem ser organizadas pela ordem de citação no texto; b) Não se deve ultrapassar o limite de referências recomendado para cada tipo de artigo {60 para artigos originais e 30 para os demais tipos}; c) A revista segue o padrão do International Committee of Medical Journals Editors (ICMJE) {o famoso padrão Vancouver} com adaptações, e pede que o autor siga os seguintes exemplos:

referencias RBSMI 2017

Sabendo disso, as 4 dicas a seguir trazem referências com características diferentes das exemplificadas, e bastante comuns de serem citadas, complementando as informações disponíveis nas instruções aos autores.

1- Documentos com mais de 6 autores. Cite os 6 primeiros seguido de et al.
Ex.: Rose ME, Huerbin MB, Melick J, Marion DW, Palmer AM, Schiding JK, et al. Regulation of interstitial excitatory amino acid concentrations after cortical contusion injury. Brain Res. 2002; 935 (2): 40-6.

2- Autor pessoal e entidade, separe-os por ponto e vírgula.
Ex.: Vallancien G, Emberton M, Harving N, van Moorselaar RJ; Alf-One Study Group. Sexual dysfunction in 1,274 European men suffering from lower urinary tract symptoms. J Urol. 2003; 169 (6): 2257-61.

3- Autor e editor governamental. Se a nacionalidade do órgão governamental não fizer parte do nome, descreva a sigla do país {no padrão ISO} entre parêntesis após o nome.
Ex.: Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. Atenção ao pré-natal de baixo risco [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde (BR); 2013 [acesso em 28 ago 2017]. 316p. Disponível em: http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/publicacoes/caderno_32.pdf

4- Para documento publicado primeiro na versão eletrônica, descrever a data de publicação precedida da abreviação Epub.
Ex.: Yu WM, Hawley TS, Hawley RG, Qu CK. Immortalization of yolk sac-derived precursor cells. Blood. 2002; 100 (10): 3828-31. Epub 2002 Jul 5.

Por hoje é isso. Caso você precise tirar alguma dúvida que esteja fora dos exemplos apresentados pede ajuda nos comentários. 😉

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s